Terça, 02 de setembro de 2014
Novo Doe
Artigos - Opinião
21.10.2011
‘Parem de fumigar-nos!'
Varias organizaciones
Adital

Tradução: ADITAL

Declaração dos Povos Fumigados da Província de Santa Fé. VIII Encontro da Campanha "Parem de Fumigar-nos”.

Nosso país está imerso em um processo de agricultura intensiva, industrial, baseada na utilização de químicos produzidos pela concentração de capitais e propriedades, que gera o desaparecimento da agricultura familiar e de pequenos e médios produtores. As migrações internas, o incremento do número de refugiados ambientais, concentrados em favelas, como também a destruição de ecossistemas e de toda a flora e fauna são saldos negativos e ocultos para a maioria da população.

Nos campos de arroz de Corrientes; nos montes queimados das serras de Córdoba; no deslocamento violento de populações rurais em Santiago del Estero e em Formosa; nas inundações de Salta; nas crianças com deformações no Chaco e em Misiones; nos campos verdes no qual se converteram os melhores campos de Buenos Aires e de Santa Fe... pode-se observar as marcas de um modelo de agronegócios que somente produz enfermos, mortos e a terra arrasada. Os mais de 350 milhões de litros de agrotóxicos utilizados anualmente somente nas plantações de soja voam sobre nossas cabeças e, além de contaminar o ambiente em que vivemos, são aspirados, absorvidos ou simplesmente consumidos junto com os alimentos.

Independentemente da aventura que significa submeter a política agropecuária de um país aos vai e vens do cassino financeiro internacional, que toma as matérias primas como objeto de sua especulação, o recente Plano Estratégico Agroalimentar (PEA) propõe, entre outras coisas, o aumento da superfície colhida em 20%, quando a maioria das Províncias, inclusive a nossa, se encontram no limite do uso de suas terras produtivas. EM Santa Fe, onde se produz 80% do biodiesel do país, o Estado Provincial assumiu seriamente a produção de agrocombustíveis; já proliferam as plantas, principalmente no cordão industrial de Rosario, o que significará que continuarão destinando cada vez mais hectares -que deveriam produzir alimentos- aos tanques dos veículos. Os governos provinciais, municipais e locais podem converter-se em vassalos e reféns do Fundo Sojero e ser parte do problema; ou colocar-se ao lado de suas populações em defesa da saúde e da vida. Enquanto isso, as taxas de mortalidade e de morbidade incrementam-se nos povoados fumigados.

Por isso, chamamos os povos fumigados a movimentar-se em defesa do direito à saúde e a um ambiente saudável e equilibrado, para garantir o desenvolvimento humano dessa geração, sem comprometer as gerações futuras. Esse direito nos é oferecido pela Constituição Nacional a cada cidadão; porém, também nos obriga a preservá-lo, bem como obriga ao Estado a garantir o direito à utilização racional do patrimônio natural e cultural e da diversidade biológica. A participação do Estado –em todos os seus níveis- com políticas como as mencionadas o coloca diretamente ao lado das corporações a quem pouco interessa a saúde dos argentinos.

Inicialmente, nosso discurso se sustentará nos seguintes nove pontos que consideramos básicos para tentar recompor o desastre social, ambiental, alimentar e sanitário de nossas populações:

1. Proibir total e absolutamente qualquer tipo de aspersão aérea em toda a Província.

2. Estabelecer uma zona de exclusão para as aspersões terrestres de 800 metros de distância de maneira provisória e com tendência ascendente com relação ao limite da área municipal, de escolas rurais, casarios e cursos d'água.

3. Propiciar a recategorização imediata de todos os agrotóxicos em uso de acordo com o disposto na Resolução No. 147/10, do Defensor do Povo da Nação.

4. Garantir a provisão, o armazenamento e a manipulação de agrotóxicos em áreas distantes das zonas povoadas ou sensíveis e com prevenção adicional de acidentes.

5. Estabelecer as disposições legais necessárias, através dos respectivos órgãos de governo para que as empresas provedoras de agrotóxicos se responsabilizem pelo recolhimento das vasilhas descartadas.

6. Proibir a instalação de silos dentro da área municipal. Trasladar os existentes, em curto prazo, a uma distância de pelo menos 5 km das áreas urbanas.

7. Dar cumprimento público e privado, em todo o território provincial, à Resolução No. 276/10, do Ministério da Saúde da Nação (Registro de Intoxicações por Praguicidas).

8. Realizar, em caráter de urgência, estudos epidemiológicos de morbidade e mortalidade associada a agrotóxicos.

9. Desenvolver e estimular programas de produção agroecológica em toda a Província, promovendo e coordenando iniciativas com organismos nacionais e universidades específicas.

Santa Fe, outubro de 2011.

Campaña "Paren de Fumigarnos!” - Santa Fe

Assinam:

Mov. Mundial por la Salud de los Pueblos de Argentina Rosario
Mov Ambientalista "Basta de Cáncer” Arroyo Seco
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones Esperanza
Asoc. Civil Muyuqui San Justo
Asamblea por la Vida San Lorenzo
Ecos de la Sociedad Puerto Gral S Martin
Asoc. Civil Espacio para la Conservación y la Acción Social. Venado Tuerto
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones Malabrigo
Grupo Ecologista Genesis Rosario
Agrupación Bicentenario Carcarañá Carcarañá
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones Perez
Centro Ecologista 25 de Mayo Empalme Villa Constitución
Vecinos Autoconvocados Totoras
Conciencia Solidaria Santa Fe
Conciencia Solidaria – Coordinadora Regional - Rosario
Foro de Trabajadores Expuesto a Riesgos Laborales Rosario
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones María Juana
Grupo Misionero Trashumante Hersilia
Grupo de Vecinos Autoconvocados "Dejate Sorprender" Hersilia
Amsafe San Cristobal, CTA Dto San Cristobal - San Cristobal
Frente Gremial "4 de Abril" Dpto General Obligado Reconquista
"Encuentro por los Derechos Humanos" Reconquista
Instituto de Cultura popular (INCUPO) Reconquista
Equipo Nacional de Pastoral Aborigen (ENDEPA) Reconquista
Liga Argentina por los Derechos del Hombre Reconquista
Cátedra Abierta sobre DDHH – ISP Nº 4 Reconquista
Periódico "Edición 4” Reconquista
Mesa Agroecológica Reconquista
Partido Obrero Reconquista
Proyecto Sur Reconquista
Taller de la Mujer Reconquista-Avellaneda Reconquista
Sociedad de Pediatría de Reconquista Reconquista
Espacio de Reflexión y Debate Reconquista
Granja Agroecologica La Verdecita. Santa Fe
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones Ramona
"Centro de Estudios Alejandro Olmos" Santa Fe
Asociación "Amigos de la Vida" Rafaela
Centro de Dadores Voluntarios de Sangre Rafaela
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones San Jorge
CTA provincia de Santa Fe - (secretario gral.) Santa fe
ADECI (Asociación Defensa del Ciudadano) Santa Fe
EVA- Escuela Vocacional de Agroecologia – La Verdecita Santa Fe
"Asociación Mas Vida" Laguna Paiva
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones Stephenson
Taller Ecologista Rosario
Taller de Comunicación Ambiental Rosario
Esc N° 47 - Campo Crespo. Monte Vera
Firmat por la Vida Firmat
Sub Secretaria Académica, Fac. Cs Médicas UNR Rosario
Asoc.Civil N.O.R.T.E Santa Fe
Vecinos del Barrio Malvinas Rosario
Sindicato Argentino de Television Seccional Santa Fe María Juana
Centro de Protección a la Naturaleza (CeProNat) Santa Fe
Centro Ecologista Renacer Villa Constitución
Secretaria General CTA Villa Constitución
ADeR (Asoc. Para el Desarrollo Rural) Villa Minetti
Movimiento de Unidad Villense Villa Constitución
Partido Comunista Villa Constitución
Periodista Santa Fe
Pte Vecinal Barrio Reyes San Justo
Secretario General CTA de la Costa San Justo
Vocal CTA de la Costa San Justo
Foro Santafecino por la Salud y el Ambiente Santa Fe
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones Ceres
Grupo de Tamberos – Mov. Campesino de Liberación (MCL) Estación Diaz
Foro Nacional de la Agricultura Familiar Estación Diaz
Vecinos Autoconvocados Contra las Fumigaciones Desvío Arijón
Vecinos Autoconvocados Barrio Hostal del Sol (Aeropuerto) Rosario
"El Grito del Barrio Malvinas” Rosario
Mov. Campesino de Liberación - Coordinación Nacional Arroyo Seco

*********

Centro de Protección a la Naturaleza
Campaña "Paren de Fumigarnos!"
Belgrano 3716 - CP 3000 - Santa Fe - tel. 0342 4531157
www.cepronat-santafe.com.ar

 

[Enviado por Michel Lowy]

Varias organizaciones

Link permanente:
Ao publicar em meio impresso, favor citar a fonte e enviar cópia para:
Caixa Postal 131 - CEP 60.001-970 - Fortaleza - Ceará - Brasil
Início
Adital na Rede
Artigos mais lidos (nos últimos 7 dias)
  1 2 3 4 5  
Notícias mais lidas (nos últimos 7 dias)
  1 2 3 4 5